segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Benefício Brasileiro que Conta - e muito!

Diferentemente do que acontece em muitos países, no Brasil às vezes um bom salário não é suficiente para manter um bom funcionário. Saiba o que exatamente os brasileiros consideram ser um bom emprego e como sua empresa pode evitar a queda de pessoal.
É um bom senso que a contratação no Brasil é cara. Costuma-se dizer que um funcionário custa pelo menos o dobro de seu salário devido a taxas e outros custos legais aplicados ao processo de contratação. Mas além desses custos obrigatórios, há também vários benefícios que os trabalhadores brasileiros estão de alguma forma acostumados e que podem fazê-los pensar duas vezes antes de aceitar uma proposta de trabalho.
Com um recorde anual de desemprego de 6%, os brasileiros têm recebido muito mais oportunidades de trabalho do que teriam há 10 anos e isso levou as empresas a buscarem recursos que pudessem atrair bons profissionais e muitas vezes esses recursos virão como benefícios.

Além das férias pagas, o FGTS, pelo menos uma refeição para os empregados que trabalham 8 horas e o 13º salário, que são todos obrigatórios, existem vários benefícios que, embora não obrigatórios, são levados em conta ao procurar um emprego.
Plano de saúde
Esta é uma arma forte que uma empresa pode usar quando contratar um empregado. Especialmente se ele é casado e tem filhos. Se levarmos em conta que o salário médio de um funcionário brasileiro é de R$ 1200,00, oferecer um seguro de saúde para toda a família pode ser totalmente fora do alcance.
As empresas que dão seguro de saúde como um benefício geralmente estendem este benefício para o cônjuge do empregado e crianças menores de 18. Assim, este funcionário economizaria pelo menos até R $ 500,00 em cuidados de saúde, o que iria fazê-lo pensar duas vezes antes de deixar o trabalho para outro que lhe pagaria R$ 100,00 extra.

Além do clássico Saldo Ticket e o vale transporte.

0 comentários:

Postar um comentário