sexta-feira, 13 de agosto de 2021

O QUE É MARKETING DE CONTEÚDO?

Quando se pensa em um planejamento de marketing para o seu negócio, é preciso levar em consideração persona, público-alvo, qual a forma de abordagem, qual o foco da abordagem e muito mais!

Dentre todas as formas de se fazer marketing, existe o marketing de conteúdo. Com o avanço das redes sociais, tornou-se um dos principais modos de se atingir o seu público graças à criação de conteúdos que, além de entreter, possam (e devam) ensinar algo ou atrair para determinado assunto.

ilustração de uma mesa com um computador e livros em cima

Se você ainda possui dúvidas sobre a importância e o porquê investir em marketing de conteúdo, vamos te apresentar os principais pontos que tornam este um método indispensável e eficaz para o seu planejamento!

 

PARA QUE SERVE O MARKETING DE CONTEÚDO?

A principal função do marketing de conteúdo é gerar engajamento com seu público e, consequentemente, resultar em algum negócio. Ele tem como estratégia criar conteúdos que atraiam, podendo ser de diferentes formatos e mídias.

Empresas e marcam vivem em uma constante disputa para atrair a atenção de potenciais clientes, e o conteúdo online é a maneira mais usada atualmente para criar um laço entre a marca e o indivíduo.

Antes do planejamento, porém, é preciso ter em mente que o marketing de conteúdo é feito de objetivos, processos, documentação e mensuração, e precisa responder as seguintes questões: Por quê? Para quem? Como?

 

O “Por quê?”

O marketing de conteúdo não existe sem um objetivo claro. Os mais comuns são gerar leads, aumentar a abrangência da marca, diminuir os custos, gerar autoridade e educar o mercado. O objetivo (ou objetivos) escolhido pela empresa deve ser mensurado, ou seja, usar de métricas para saber se o negócio está indo bem.

Para isso, existe o KPI (Key Performance Indicator). Aqui, você não precisa necessariamente medir todos os objetivos que estejam relacionados ao marketing de conteúdo, e, sim, apenas os que sejam cruciais para o desenvolvimento do negócio.

Exemplos de bons KPIs são: 1) ser importante e 2) fácil de compreender. É preciso que sejam simples de mensurar e capazes de levar a uma ação positiva — favorável ao crescimento do negócio.

Não entram na lista de KPIs: autoridade, reconhecimento, felicidade do cliente ou time de vendas.

 

O “Para quem? ”

Persona é uma das principais e mais importantes coisas para uma boa estratégia de marketing de conteúdo. Isso porque ajuda a entender o seu potencial cliente e economiza tempo na produção de conteúdo, bem como evita aquilo que não deve ser feito, permite fazer conteúdos de melhor qualidade e a escolher canais mais eficientes de comunicação.

Mas o que é persona? De forma simplificada, é um personagem fictício criado a partir de dados colhidos de leitores, por exemplo em um lead, que representa o seu consumidor ideal.

Isto é, a persona é específica para que o produtor de conteúdo (normalmente um redator) escreva conteúdos sobre coisas mais abrangentes e, possivelmente, mais longe do seu produto justamente com o intuito de alcançar mais pessoas.

 

O “Como? ”

Para que uma estratégia de marketing alcance as pessoas certas, é importante determinar os formatos para melhor distribuir em canais online. Redes sociais são uma boa alternativa também, ainda mais por fazerem parte de uma estratégia de marketing de conteúdo.

Nestes casos, é possível pegar o conteúdo principal e fracioná-lo em diferentes formatos e canais. Isso é chamado de top down e pode ser feito em redes como Facebook e Instagram, com textos curtos, imagens chamativas ou Reels; como no YouTube, com vídeos que adensem o conteúdo ou que o transmita de forma simplificada para maior entendimento do público.

Na contramão, existe o botton up, que é o contrário: juntar conteúdos diferentes em um conteúdo maior, com informações que se complementem e transmitam aquilo que você deseja.

 

MARKETING DE CONTEÚDO E MARKETING DIGITAL

Segundo o CMI (Content Marketing Institute), uma das primeiras estratégias envolvendo a criação de conteúdo de forma bem-sucedida foi em 1895, quando lançada a revista The Furrow com o intuito de informar trabalhadores do campo com interesse em qualificar seus negócios. Pode-se dizer que foi quando surgiu o marketing de conteúdo.

Hoje, o marketing de conteúdo é presente nas empresas que buscam estabelecer sua autoridade e turbinar sua marca, usando-se de textos como artigos, infográficos e e-books por meio de blogs e sites.

Aqui, é estabelecido o seu terreno na internet. O blog é onde você poderá explanar sobre o assunto que envolva o seu produto ou esteja de alguma forma interligado. Suas características devem estar nos padrões de SEO (Search Engine Optimization), bem como o conteúdo produzido de forma otimizada, para melhor ranqueá-lo em sites de buscas como o Google.

E, embora esteja atrelado ao marketing digital (ou marketing de mídias sociais), o marketing de conteúdo está mais focado na produção de conteúdo informativo em si, enquanto as mídias se tornam os meios de divulgação.

Obviamente, esses dois tipos de marketing devem estar conectados e fazerem parte de um planejamento maior, no qual estejam inseridos diversos canais, conteúdos e formas de chegar até o seu público.

Ficou interessado em saber mais ou deseja aplicar esses métodos no seu negócio? Pode ser interessante ir atrás de empresas que fazem marketing de conteúdo para que uma estratégia seja montada da melhor forma para os seus objetivos!

0 comentários:

Postar um comentário