quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

Consulta de IPVA 2020 no Rio de Janeiro – Como fazer pelo site do Detran


A consulta de IPVA RJ 2020 já está liberado no Departamento Estadual de Trânsito do Rio de Janeiro e os proprietários de automóveis seja ele moto, carro ou mesmo lanchas precisarão fazer o pagamento da parcela mais cara referente à taxação veicular: o Imposto sob Propriedade de Veículos Automotores.

Aqui você vai aprender como Consultar IPVA RJ 2020 e saber como emitir a segunda via de pagamento ou conferir os valores das alíquotas referentes ao seu veículo. Afinal, elas mudam de acordo com a categoria e valor venal veicular calculado pela Tabela Fipe.

Consulta de IPVA no site do Detran RJ


Para saber se você já quitou o saldo e quanto está devendo de cada parcela basta acesse o link para o site do Detran. Por lá também dá para emitir a segunda via da sua fatura ou atualizá-la, caso o boleto esteja fora do prazo de vencimento.

Veja, abaixo, o passo a passo de como fazer a consulta:

1. Acesse o site oficial do Detran RJ

2. Clique no menu “Veículos”;

3. Vá em “Consulta de Renavam”;


4. Digite o número de Renavam do seu veículo, que deve aparecer o Certificado de Licenciamento e Registro Veicular, o CRLV (documento do carro/moto);

5. Digite os números do código de imagem de segurança;

6. Clique em “Consultar”; 

7. Quando já estiver gerado o boleto do IPVA clique sobre ele para visualizar a guia de pagamento.

Lembrando que sem a guia atualizada de pagamento não é possível fazer a quitação em casas lotéricas ou bancos. Tenha em mãos a guia atualizada com juros caso vá realizar o pagamento atrasado do IPVA RJ 2020. Se o seu está atrasado espere a divulgação de descontos do Detran.

Para que serve o IPVA?


O IPVA é um imposto cobrado para manutenção estadual. As alíquotas, apesar de serem coletadas pelo Departamento Estadual de Trânsito depois são transferidas para a Secretaria do Estado da Fazenda. O órgão que é responsáveis pelas contas públicas e administração estadual devem usar o dinheiro para diferentes setores ou bem como convir no Orçamento Anual que é divulgado no início do ano.

Sendo assim o imposto do IPVA não é somente para fazer a manutenção de estradas, rodovias ou investimento em mobilidade. Na verdade, é bem provável que grande parte destas parcelas estejam sendo usadas no Rio de Janeiro para outras finalidades, como construir creches, por exemplo.

O Brasil é o quarto maior mercado automobilístico do mundo e supera a China

O Brasil é o quarto maior mercado automobilístico do mundo: o superam, China, Estados Unidos e Japão. A produção rompe uma marca após a outra, e agora mesmo, a presidente Dilma Rousseff decidiu manter, por dois meses a mais, a isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados para veículos novos.

Essa medida, que fez baixar os preços e aumentar as vendas, é parte da política de estímulo ao consumo interno, determinado pelo governo, cujo objetivo é evitar um resfriamento mais acentuado da economia. As projeções iniciais indicam que, em agosto, foram vendidos 400 mil veículos foram produzidos 330 mil. A produção estimada para este ano é de uma marca de três milhões 400 mil.

No meio dessa enxurrada de números, um salta à vista: se é o quarto maior mercado mundial, os veículos brasileiros ocupam o primeiro lugar quando se trata de preços e os lucros dos fabricantes. Um mesmo veículo pode custar no Brasil até 106% mais que em França, 76 por cento mais do que nos Estados Unidos, 70 por cento mais do que no Japão e 29 por cento a mais do que na Argentina.

 

Em geral a culpa sobre o altíssimo preço que um brasileiro paga por um automóvel é imputada a carga tributária, de fato, muito elevada, a mais elevada em comparação com a Argentina, França, Estados Unidos e Japão, e o dobro da média mundial.

Mas agora surgem dados, em um estudo da consultoria IHS Automotive realizou nesses cinco países, indicando que, no Brasil, as margens de lucro dos fabricantes são, significativamente, mais elevados. Aqui, 10 por cento de um veículo são pura vitória. Nos Estados Unidos, de um a três por cento. A média mundial é de cinco por cento.

Embora o mercado brasileiro, conte com a proteção para a indústria local (os importados têm uma taxa fiscal muito maior do que os nacionais) e que tenha uma forte concentração de vendas nas quatro grandes marcas –Volkswagen, Ford, Fiat e General Motors–, o que já faria com ampla vantagem para os fabricantes, as margens de lucro são mais suculentos do que em qualquer outra parte, graças aos preços postos em prática. Na média mundial, cerca de 30 por cento dos mercados internos são controlados por marcas que concentram-se, regionalmente, caso a caso, maior poder de vendas. No Brasil, essas quatro concentram nada menos que 81 por cento do mercado.

Estimulados pela redução da carga fiscal, os brasileiros compram carros novos a crédito, pagando em até 60 meses. Com essa forte demanda, nenhum dos fabricantes, que controla o mercado tem interesse em baixar suas margens de lucro, ou seja, baixar ainda mais os preços.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

O que esperar de uma graduação em pedagogia?

A graduação em pedagogia é um dos cursos mais procurados por alunos do ensino superior no Brasil. Na modalidade de educação a distância, o curso é o mais concorrido.


faculdade de pedagogia

Uma pesquisa recente mostrou que nos últimos oito anos, cerca de 4,1 milhões de pessoas começaram um curso superior na área de docência, sendo que 1,9 milhão delas (46% do total) optaram pelo EAD.

O curso superior em Pedagogia tem duração de 4 anos, sendo ela presencial ou a distância.
Durante os anos da faculdade de pedagogia, o aluno vai estudar conteúdos como: História da Educação, Escola e Sociedade, Filosofia da Educação, Psicologia da Educação, Educação Ambiental e Cidadania, Sociologia da Educação, Psicologia do Desenvolvimento, Antropologia da Educação, Políticas Educacionais, Didática e Prática de Ensino, Currículo e Planejamento da Educação Básica, Fundamentos da Educação Pedagógica, Alfabetização e Letramento: conceitos e processos, Fundamentos da Educação Inclusiva, Metodologia do Ensino de Ciências e Saúde Infantil, Organização Didática do Ensino Fundamental, Organização Didática do Ensino Médio, Educação de Jovens e Adultos – EJA, Direitos Educacionais de Crianças e Adolescentes, Gestão Educacional, Empreendedorismo na Educação, Pedagogia em Espaços não Escolares, Orientação e Supervisão Educacional, entre outras.

No decorrer do curso, o aluno precisa fazer o estágio obrigatório. Segundo as recomendações do MEC, ele deve ser supervisionado, como se fosse uma extensão do curso, que alia a teoria à prática. 

Além disso, devem ser reservadas no mínimo 300 horas da carga horária da graduação em pedagogia para os estágios.

Porque fazer o curso de Pedagogia a distância


Se você busca por um curso completo, que vai te preparar da melhor forma para encarar o mercado de trabalho e com autonomia para estudar onde e quando quiser, o ensino a distância é a melhor opção para você.

A faculdade de pedagogia a distância pode ser considerada a melhor escolha para quem já estuda ou trabalha. Com ela, o aluno pode se organizar da maneira que melhor se encaixe nas suas possibilidades e com um pouco de organização e disciplina, equilibrar a rotina entre trabalho, estudos, família e amigos.

A grande diferença ao se optar pela educação a distância, em relação ao ensino presencial, é a diversidade de aprendizagem, que pode acontecer por meio de videoaulas online, em DVD, livros impressos ou digitais, com auxílio de conteúdos exclusivamente produzidos para esta modalidade de ensino, dando ao aluno a possibilidade de estudar através de um computador, tablet, smartphone e até mesmo offline, em casa ou aproveitando o tempo de deslocamento até o trabalho.

Em se tratando de certificação, não existe diferenças entre as modalidades a distância e presencial. O diploma é o mesmo para os dois casos! Ou seja, você não vai receber em seu certificado nenhuma informação adicional de que completou o curso no modo presencial ou a distância. E não há motivos para ter, uma vez que a qualidade do ensino é a mesma.

Na hora de escolher o curso, é importante ficar atento a certificação junto ao Ministério da Educação, MEC. Somente instituições de ensino credenciadas podem oferecer certificados de conclusão válidos e que serão aceitos no mercado de trabalho.

Agora que você já conhece todas as informações sobre o curso de Pedagogia, está na hora de encontrar o curso que vai te preparar e realizar seu sonho de ser um profissional da Pedagogia. 

quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Como passar em concursos policiais?

Seja por aptidão e vontade de servir ao próximo ou pelas excelentes oportunidades que costumam oferecer, conquistar uma vaga em concursos policiais é o sonho de muitos brasileiros. Se você faz parte desse grupo e quer atuar nessa carreira de tamanho prestígio, com certeza já sabe que as possibilidades são muitas.

concurso público

Claro, a essa atura você também já sabe que essa não é uma carreira pública como qualquer outra, muito pelo contrário, tanto que para ela existe uma legislação bastante particular e, no que diz respeito ao trabalho propriamente dito, a possibilidade de ter uma rotina igual todos os dias é praticamente nula.

Bom, vamos então falar um pouco mais sobre as oportunidades propriamente ditas. Entre as instituições que mais disponibilizam vagas estão:

- Polícia Militar, preferencialmente nas funções de Soldado e Oficial, que exigem dos candidatos, respectivamente, níveis médio e superior de escolaridade, além de outros requisitos específicos relacionados a idade, altura e etc.

- Polícia Civil, que costuma disponibilizar vagas para Agente, Escrivão, Investigador, Papiloscopista e Delegado, todas exigindo nível superior completo, alguns em qualquer área de formação e outros em áreas específicas, além é claro, de outros requisitos relacionados a idade, altura e etc.

- Polícia Rodoviária Federal, com oferta, em sua maioria, nas funções de Agente Administrativo e Policial Rodoviário, cujo requisito principal para participar é possuir níveis médio e superior, respectivamente, além de outras questões, a exemplo do já citado acima, referentes a idade, altura, entre outros.

- Polícia Federal, que segue mais ou menos a mesma linha da PRF, muito embora sejam instituições diferentes. A maior parte das vagas costuma ser destinada aos Agentes Administrativos e Agentes de Polícia que exigem, respectivamente, níveis médio e superior de escolaridade, além dos outros requisitos já citados quando falamos dos outros órgãos.

No que diz respeito a remunerações, elas são as mais variadas, mas para se ter uma breve noção, podem partir dos R$ 2,8 mil recebidos por um Soldado da PM PA, passando por R$ 5,4 mil de um Inspetor da PC PR, alcançando os R$ 9,8 mil e R$ 11,9 mil que recebem um Policial Rodoviário da PRF e um Agente de Polícia da PF.

Agora, falando especificamente sobre a pergunta que dá título a esta postagem, vamos te ensinar como passar em concursos policiais. Antes de mais nada, é importante ter consciência de que os certames para essa área específicas têm sido cada vez mais concorridos, além do fato de as avaliações propriamente ditas estarem relativamente mais difíceis.

Por isso, a melhor maneira de ter chances reais de conquistar uma vaga é contando com o auxílio de um bom curso online. E já que é para se preparar desta forma, escolha sempre o melhor. No caso, aquele que oferece vídeo aula para concurso apresentando apenas conteúdos que realmente serão cobrados na prova. Assim você economiza tempo e vai direto ao ponto.

Essas videoaulas, que têm apenas 30 minutos cada e, consequentemente, são muito mais dinâmicas e eficazes do que estudar lendo apostilas, são ainda organizadas em formato de plano de estudos, ou seja, estão elencadas na ordem exata em que devem ser assistidas.

Faça uso ainda da plataforma de questões que esse curso online irá te oferecer, pois treinar resolvendo questões de concursos com gabarito é reconhecidamente um dos métodos mais eficientes de colocar em prática tudo o que aprendeu e adquirir ainda mais experiência para, quando o esperado dia da prova chegar, estar com uma ampla bagagem de conhecimento e a tranquilidade necessária para garantir uma ótima nota.

Seguir esses passos, aliado a sua força de vontade e disciplina, certamente te colocarão muito em breve em uma das tantas importantes corporações existentes ao redor do Brasil.

sexta-feira, 8 de novembro de 2019

A prova do CFC/CRC é aplicada em todo Brasil?

Se você está pesquisando sobre a prova CFC/CRC e acompanhando todas as informações sobre o Exame de Suficiência, esse texto vai te ajudar muito. Para começar, vamos responder à pergunta do título: a prova do CFC/CRC é aplicada em todo Brasil? Sim, ela é realizada em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal. Mas não são todas as cidades que recebem o teste, então, pode ser preciso se deslocar até um munícipio perto. Todas essas informações você encontra no edital mais atual do Exame de Suficiência.

exame de suficiência

São Paulo e Minas Gerais são os estados com maiores opções de cidades para fazer a prova CFC/CRC. Se você é mineiro pode optar por: Belo Horizonte, Divinópolis, Governador Valadares, Ipatinga, Juiz de Fora, Montes Claros, Paracatu, Patos de Minas, Poços de Caldas, Pouso Alegre, São João Del Rei, Uberlândia e Varginha. Agora, se você mora em São Paulo, as opções são: Araçatuba, Araraquara, Bauru, Campinas, Jundiaí, Marília, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, São José Do Rio Preto, São José Dos Campos, São Paulo e Sorocaba. Mas há outros estados como Sergipe, Roraima e Alagoas, em que as provas só serão realizadas nas capitais.

Você deve optar pelo estado e cidade em que deseja fazer a prova CFC/CRC já no ato da inscrição. O prazo para se inscrever, assim como o conteúdo programático e o valor da taxa de inscrição você encontra no edital. Aliás, esse é o documento mais importante do Exame de Suficiência, então você deve ler com atenção. Esse documento é divulgado no site da organizadora, que é a empresa responsável tanto pela produção quanto pela aplicação das provas. Atualmente a banca é a Consulplan.

Preparação para o Exame de Suficiência

Agora que você já sabe que a prova CFC/CRC é aplicada na sua região, precisa encontrar um curso preparatório prova CRC. Afinal, infelizmente, apenas o conteúdo aprendido em sala de aula não é o suficiente para alcançar a aprovação. É preciso fazer um estudo mais direcionado, específico para esse tipo de prova é o que o curso preparatório prova CRC pode te oferecer.

Você não quer estar preparado o quanto antes para o mercado de trabalho? Então, você pode começar a estudar com um curso preparatório prova CRC ainda quando estiver em seu curso de bacharelado. Afinal o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) permite que estudantes do último ano do curso de Ciência Contábeis façam a prova. Dessa forma, quando a faculdade acabar você já pode procurar um emprego na área e sair à frente dos seus concorrentes que não fizeram o exame antes.

Outra dica importante é testar seus conhecimentos com questões de exames anteriores. Assim, você aprende qual é o estilo de cobrança da Consulplan e fica preparado para o que vai enfrentar no grande dia. Mas fique de olho porque é possível encontrar um curso que ofereça a plataforma de questões sem cobrar nada a mais por isso. O preparatório encurta seu caminho até o sucesso e o valor investido é recuperado já no seu primeiro mês de salário.

quinta-feira, 10 de outubro de 2019

Como estudar para o concurso do Senado?

O concurso Senado 2019 foi autorizado no último dia 3 de outubro, através de publicação no Diário Oficial da União (DOU). A oferta deverá ser de 40 vagas imediatas, além de formação de cadastro de reserva. O certame já possui comissão organizadora e deve ter edital publicado em breve. Veja nos tópicos a seguir tudo que você precisa saber antes de fazer sua inscrição!

concurso do senado


É muito importante que você antecipe sua preparação para o concurso do Senado, principalmente se está pensando em concorrer a uma vaga no cargo de Policial Legislativo. Uma das funções mais procuradas, exige apenas nível médio e oferece remuneração que passa dos R$ 19 mil.

Sugerimos que você comece pelo conteúdo de conhecimentos gerais, exigido no edital do último concurso (realizado em 2012) confira:

·         LÍNGUA PORTUGUESA - Leitura e análise de textos. Estruturação do texto e dos parágrafos. Articulação do texto: pronomes e expressões referenciais, nexos, operadores sequenciais. Significação contextual de palavras e expressões. Interpretação: pressuposições e inferências; implícitos e subentendidos. Variedades de texto e adequação de linguagem. Equivalência e transformação de estruturas. Discurso direto e indireto. Sintaxe: processos de coordenação e subordinação. Emprego de tempos e modos verbais. Pontuação. Estrutura e formação de palavras. Funções das classes de palavras. Flexão nominal e verbal. Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação. Concordância nominal e verbal. Regência nominal e verbal. Ocorrência de crase. Ortografia oficial. Acentuação gráfica. Redação Oficial (Manual de Redação da Presidência da República e Manual de Elaboração de Textos do Senado Federal).

·         NOÇÕES DE INFORMÁTICA - Correio Eletrônico (mensagens, anexação de arquivos, cópias); Microsoft Word 2000/XP em português; Edição e formatação de textos (operações do menu Formatar, Inserir, Tabelas, Exibir – cabeçalho e rodapé, Arquivo – configurar página e impressão, Ferramentas – ortografia e gramática); Microsoft Excel 2000/XP em português: criação de pastas, planilhas e gráficos, uso de fórmulas, funções e macros, configurar página, impressão, operações do menu Formatar, operações do menu Inserir, obtenção de dados externos, classificar; Microsoft Windows 2000/XP em português: criação de pastas (diretórios), arquivos e atalhos, área de trabalho, área de transferência, manipulação de arquivos e pastas, uso de menus, uso de aplicativos, interação com os aplicativos do Microsoft Office; Navegação Internet, conceitos de URL, links, sites, impressão de páginas. Redes Microsoft: compartilhamento de pastas e arquivos; localização e utilização de computadores e pastas remotas.


·         CONHECIMENTOS GERAIS - Mundo Contemporâneo: elementos de política internacional e brasileira. Cultura internacional. Cultura e sociedade brasileira: música, literatura, artes, arquitetura, rádio, cinema, teatro, jornais, revistas e televisão. Descobertas e inovações científicas na atualidade e seus impactos na sociedade contemporânea. O desenvolvimento urbano brasileiro. Meio ambiente e sociedade: problemas, políticas públicas, organizações não governamentais, aspectos locais e aspectos globais. Elementos de economia internacional contemporânea. Panorama da economia nacional. Noções de Direito Administrativo: conceitos, organização administrativa brasileira, poderes administrativos, administração pública, responsabilidade civil do Estado. Administração Pública direta e indireta: autarquias, fundações, entidades paraestatais. Constituição Federal: art. 1º ao 5º; 18 ao 24; 37 ao 41; 44 ao 75. Regime Jurídico: Lei 8112/90, legislação complementar e suas alterações, se houver. Lei 9784/99. Lei 8.666/93, legislação complementar e suas alterações. Regimento Interno do Senado Federal e Regimento Comum.

Já na parte de conhecimentos específicos, será necessário que você conheça temas de Direito Constitucional: Direitos e garantias constitucionais: art. 5º da Constituição; direitos sociais; cidadania e direitos políticos. Normas Constitucionais relativas à Administração Pública e aos servidores públicos. Defesa do Estado e das instituições democráticas: segurança pública; organização da segurança pública. Ordem social: base e objetivos da ordem social; seguridade social; educação, cultura e desporto; ciência e tecnologia; comunicação social; meio ambiente; família, criança, adolescente e idoso. Direito Penal: Infração penal: elementos, espécies. Sujeito ativo e sujeito passivo da infração penal. Tipicidade, ilicitude, culpabilidade, punibilidade. Erro de tipo; erro de proibição. Imputabilidade penal. Concurso de pessoas. Crimes contra a pessoa. Crimes contra o patrimônio. Crimes contra a Administração Pública. Abuso de autoridade (Lei 4.898/65). Tráfico ilícito de drogas (Lei 11.343/2006). Crimes contra a ordem tributária (Lei 8.137/90). Estatuto da Criança e do Adolescente. Estatuto do Desarmamento: Lei 10.826/2003 e Decreto 5.123/2004. Direito Processual Penal: Inquérito Policial, Notitia Criminis. Jurisdição e competência. Prisão em flagrante e prisão preventiva. O livrar-se solto e afiança: a apresentação espontânea do acusado. Da prova: exame de corpo de delito, interrogatório e testemunhas. Das citações e intimações. Do reconhecimento de pessoas e coisas. Restituição das coisas apreendidas. Prisão especial. Atuação do advogado na fase inquisitiva. Direito Administrativo. Estado, governo e administração pública: conceitos, elementos, poderes e organização; natureza, fins e princípios. Organização administrativa da União; administração direta e indireta. Agentes públicos: espécies e classificação; poderes, deveres e prerrogativas; cargo, emprego e função públicos; Regime Jurídico: provimento, vacância, remoção, redistribuição e substituição; direitos e vantagens; regime disciplinar; responsabilidade civil, criminal e administrativa. Poderes administrativos: poder hierárquico; poder disciplinar; poder regulamentar; poder de 16 polícia; uso e abuso do poder. Controle e responsabilização da administração: controle administrativo; Lei 8.112/90 e suas alterações (Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União). Lei 9.784/99. Regimento Interno do Senado Federal e Regimento Comum. Ética profissional.

segunda-feira, 8 de julho de 2019

Quem não pode fazer concurso público?


Quando se fala em prestar concurso público, além de escolher o cargo que melhor se encaixa em seu perfil, conhecer o conteúdo programático que será cobrado na prova e preparar-se assistindo videoaulas, há outra situação que requer muita atenção: as exigências para poder se candidatar. Sim, existem uma série de exigências que devem ser atendidas. Você sabe quem não pode fazer concurso público?
quem-nao-pode-fazer-concurso-publico

Claro, primeiro há o requisito óbvio de possuir a escolaridade e/ou especialização solicitada pela vaga. Sem isso, nem adianta tentar. Outras exigências também são consideradas básicas:
  • Possuir nacionalidade brasileira;
  • Estar com a situação eleitoral regularizada;
  • Estar em dia com as obrigações militares (em caso de candidatos do sexo masculino);
  • Ter pelo menos 18 anos de idade;
  • Estar apto física e mentalmente para assumir o cargo
Porém, alguns editais podem ainda trazer exigências a mais, como por exemplo os de concursos para a área policial, que fazem uma série de restrições no que diz respeito a tatuagens, apesar de o Supremo Tribunal Federal ter proibido que órgãos públicos eliminem candidatos por esse motivo, desde que o teor não viole valores constitucionais, seja por desenhos ou mensagens violentas, obscenas, preconceituosas, etc.
Existem ainda outras situações que podem ser impeditivas, e muitas vezes são desconhecidas de quem busca fazer concurso público, que devem ser vistas com bastante atenção:
  • Ação Penal
Quem enfrentou alguma ação penal não estará impedido de participar e, se aprovado, ser contratado, desde que prove não ter sido condenado. Em cargos como Juiz, Promotor e da área policial, que têm legislações próprias, os candidatos sequer podem ter tido problemas anteriores com a lei.

  • Demissão
Pessoas que já foram aprovadas em concursos públicos, mas, por algum motivo, sofreram demissão seja por ato de improbidade administrativa ou por cometer crime contra a administração pública, serão obrigadas a aguardar 10 anos para se inscrever novamente em algum certame.

  • Idade
Além da idade mínima de 18 anos, que entra como exigência básica, há também uma idade máxima para poder ingressar em cargos públicos, no caso, 70 anos incompletos, seja para mulheres ou homens.

  • Parentes
Ter parentes que atuam como funcionários públicos não vão impedir que você também possa tomar posse, mas se por acaso sua aprovação se dê para um mesmo lugar onde esse parente já trabalha, você terá que ser lotado em outro local. Essa é uma forma de se combater o nepotismo.

  • Aposentadoria
No caso da pessoa já ser aposentada em um outro cargo público, não haverá possibilidade de que uma nova posse seja tomada. Mas há exceções se forem dois cargos públicos de profissionais da saúde; dois cargos públicos de professor; um cargo de professor e outro de técnico ou científico na área de pesquisa; ou cargos de juiz/promotor e outro de professor.

Se você atende a todos esses requisitos, então fique tranquilo, você poderá participar de concursos com inscrições abertas, iniciar preparação para aqueles que ainda não iniciaram as inscrições, enfim. Você está totalmente apto a iniciar sua caminhada rumo à conquista da tão sonhada vaga.