segunda-feira, 8 de julho de 2019

Quem não pode fazer concurso público?


Quando se fala em prestar concurso público, além de escolher o cargo que melhor se encaixa em seu perfil, conhecer o conteúdo programático que será cobrado na prova e preparar-se assistindo videoaulas, há outra situação que requer muita atenção: as exigências para poder se candidatar. Sim, existem uma série de exigências que devem ser atendidas. Você sabe quem não pode fazer concurso público?
quem-nao-pode-fazer-concurso-publico

Claro, primeiro há o requisito óbvio de possuir a escolaridade e/ou especialização solicitada pela vaga. Sem isso, nem adianta tentar. Outras exigências também são consideradas básicas:
  • Possuir nacionalidade brasileira;
  • Estar com a situação eleitoral regularizada;
  • Estar em dia com as obrigações militares (em caso de candidatos do sexo masculino);
  • Ter pelo menos 18 anos de idade;
  • Estar apto física e mentalmente para assumir o cargo
Porém, alguns editais podem ainda trazer exigências a mais, como por exemplo os de concursos para a área policial, que fazem uma série de restrições no que diz respeito a tatuagens, apesar de o Supremo Tribunal Federal ter proibido que órgãos públicos eliminem candidatos por esse motivo, desde que o teor não viole valores constitucionais, seja por desenhos ou mensagens violentas, obscenas, preconceituosas, etc.
Existem ainda outras situações que podem ser impeditivas, e muitas vezes são desconhecidas de quem busca fazer concurso público, que devem ser vistas com bastante atenção:
  • Ação Penal
Quem enfrentou alguma ação penal não estará impedido de participar e, se aprovado, ser contratado, desde que prove não ter sido condenado. Em cargos como Juiz, Promotor e da área policial, que têm legislações próprias, os candidatos sequer podem ter tido problemas anteriores com a lei.

  • Demissão
Pessoas que já foram aprovadas em concursos públicos, mas, por algum motivo, sofreram demissão seja por ato de improbidade administrativa ou por cometer crime contra a administração pública, serão obrigadas a aguardar 10 anos para se inscrever novamente em algum certame.

  • Idade
Além da idade mínima de 18 anos, que entra como exigência básica, há também uma idade máxima para poder ingressar em cargos públicos, no caso, 70 anos incompletos, seja para mulheres ou homens.

  • Parentes
Ter parentes que atuam como funcionários públicos não vão impedir que você também possa tomar posse, mas se por acaso sua aprovação se dê para um mesmo lugar onde esse parente já trabalha, você terá que ser lotado em outro local. Essa é uma forma de se combater o nepotismo.

  • Aposentadoria
No caso da pessoa já ser aposentada em um outro cargo público, não haverá possibilidade de que uma nova posse seja tomada. Mas há exceções se forem dois cargos públicos de profissionais da saúde; dois cargos públicos de professor; um cargo de professor e outro de técnico ou científico na área de pesquisa; ou cargos de juiz/promotor e outro de professor.

Se você atende a todos esses requisitos, então fique tranquilo, você poderá participar de concursos com inscrições abertas, iniciar preparação para aqueles que ainda não iniciaram as inscrições, enfim. Você está totalmente apto a iniciar sua caminhada rumo à conquista da tão sonhada vaga.

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Como sabemos que Deus tem um plano para você: veja aqui!


Deus tem um plano para você. Sabe o que é? Ele quer fazer você gostar dele. Não só isso lhe trará glória, como lhe trará satisfação. Mas o que significa ser como ele, e como isso acontece?
As devoções que se seguem foram criadas para ajudá-lo a começar a responder a essas perguntas.
O que significa ser piedoso?
E o que o Senhor requer de ti? Agir com justiça e amar a misericórdia e caminhar humildemente com o teu Deus.
Ser piedoso significa viver uma vida que agrada a Deus-agir com justiça, amar a misericórdia, e andar humildemente com ele. A chave, no entanto, é a parte de caminhar. Só quando caminhamos com Deus numa relação com ele é que somos capazes de fazer o que é certo e amar os outros. Enquanto passamos tempo a conhecê-lo, ele nos muda. A mudança vem quando vemos como Deus é incrível e como nós, com todas as nossas imperfeições, pálidos em comparação. 
Vem como nós aprendemos que Deus se tornou um homem-Jesus Cristo-apenas para que ele pudesse morrer uma morte dolorosa para nos salvar de nosso pecado. E qual é a nossa resposta? Espanto? Gratidão? Sim, mas tem de ser mais do que isso. 
Deus quer que sejamos totalmente devotos a ele, da mesma forma que você provavelmente sonha em ser devotado a um marido ou esposa algum dia. Por causa de seu amor por essa pessoa, você vai querer passar tempo com ela e você vai fazer coisas agradáveis para eles - não porque você tem que, mas porque você realmente quer. Quando tivermos este tipo de devoção a Deus, as coisas que fazemos por ele não serão uma tarefa a temer. Eles se tornarão algo que você espera fazer. Não só isso será mais agradável a Deus, Você também vai gostar mais!
E para você? O que ser devoto a Deus realmente quer dizer no seu coração?

Como servir a agradar a Deus diariamente: veja aqui!

Viver Diante do rosto de Deus é ser obediente aos mandamentos de Deus onde quer que você esteja: trabalho, escola, casa, igreja, com pessoas ou sozinho. É considerar o que é agradável a Deus em pensamento, palavra e ação. Depois de ouvir sobre isso em um fim de semana da juventude local e falar com vários amigos do meu grupo de jovens, eu recebo insight sobre o que significa para um jovem cristão viver Diante do rosto de Deus.

Servir e agradar a Deus


Estou aqui para servir a Deus e ele é a quem eu sou responsável. É natural preocupar-se com o que os outros pensam e ser influenciado por eles, especialmente na escola. Também eu sei, por experiência própria, que isso pode resultar em agir de uma certa forma em torno das pessoas para obter a sua aprovação, em vez de fazer o que está certo. Um versículo que ajuda  a ir contra essas inclinações naturais, e traz paz em seus pensamentos, é: deixe seus olhos olhar em frente, e suas pálpebras olhar bem diante de você. Pondere o caminho dos seus pés, e deixe que todos os seus caminhos sejam estabelecidos. Não se vire para a direita ou para a esquerda. Tira o teu pé do mal. Provérbios 4: 25-27.
Pode muitas vezes ser encontrado na igreja onde muitas pessoas usam a palavra para denotar todo o corpo de cristãos, e outros para descrever uma determinada denominação ou grupo ou mesmo o edifício físico em que os cristãos se reúnem. A Bíblia deixa claro que o verdadeiro... terreno, ou na cozinha ajudando a preparar pratos saborosos para eventos da Igreja. Uma boa reputação, ou as expectativas dos outros, são muitas vezes motivadores para esse tipo de trabalho voluntário.
Não há valor nisso de viver Diante das pessoas. O resultado é uma honra curta, vazia ou decepção por sentir-se desvalorizado. A verdadeira bênção vem de servir com um desejo de agradar a Deus apenas, como Daniel tem experimentado em sua vida.

Fidelidade no oculto

É mais fácil servir e ser bom quando as pessoas estão assistindo. No entanto, A Palavra de Deus deixa claro que a fidelidade é necessária quando eu estou sozinho também. "Por isso, fazemos dele nosso objetivo, presente ou ausente, ser-lhe agradável."2 Coríntios 5: 9.

quarta-feira, 29 de maio de 2019

O que estudar para OAB?


o-que-estudar-para-oab

A 1ª fase do XXIX Exame de Ordem acontece no próximo mês. Por isso, você precisa saber o que estudar para OAB, só assim poderá fazer uma preparação específica e conquistar a tão sonhada aprovação. Afinal, a carteirinha da OAB é só o início da sua trajetória no Direito, então não deve ocupar mais que o tempo necessário na sua vida.
Os temas mais cobrados na prova da OAB estão dentro das seguintes disciplinas: Direito Constitucional, Direito Processual e Estatuto e Ética. Essas disciplinas são responsáveis por incríveis 70% das reprovações no exame. Sabendo disso, o seu estudo precisa ser direcionado para essas matérias, assim você sairá à frente dos concorrentes e mostrará que está preparado para ser aprovado tanto na primeira fase quanto na segunda.
Mas, antes de começar a pensar o que estudar para OAB, você precisa fazer um cronograma de estudos e saber quantas horas tem disponível por dia para se dedicar ao aprendizado. Não desperdice nenhum minuto, afinal, você pode utilizar o tempo ao seu favor, aqueles 15 minutos livres podem ser utilizados para responder uma questão do exame anterior e ficar mais perto da aprovação, por exemplo.
Aliás, resolver questões de provas anteriores é uma ótima forma de se preparar. Assim, você entende como a banca, a Fundação Getúlio Vargas (FGV), cobra o conteúdo programático, além de aprender com os seus próprios erros e acertos. O Aprova Questões traz mais de 3 mil perguntas anteriores para testar seus conhecimentos.
O Direito Constitucional é uma das matérias mais importantes, ela é responsável por sete das quarenta perguntas da 1ª fase do Exame de Ordem. E ainda pode aparecer em questões que cobram interdisciplinaridade, ou seja, que misturam assuntos de duas áreas dentro do Direito. Os temas mais cobrados na prova da OAB em Constitucional são: Controle de Constitucionalidade, Organização do Estado, Ações Constitucionais, Processo Legislativo e Ordem Social.
Tão importante quanto a matéria mencionada anteriormente, é a disciplina de Estatuto e Ética. A média de presença na prova é de oito questões, o que já é um motivo mais do que suficiente para também ser o foco dos seus estudos. Os temas mais cobrados na área são Prerrogativas do Advogado, Infrações e Sanções Disciplinares, Honorários Advocatícios, Deveres Éticos e Atividades da Advocacia.



Curso preparatório OAB

É essencial escolher um bom material para estudar. É importante optar por um curso preparatório OAB que otimize seu tempo e facilite sua vida. Por exemplo, você prefere ler centenas de páginas sobre um assunto ou aprender em uma videoaula com 30 minutos de duração? Sem dúvidas, a segunda opção fará com que o aprendizado seja mais rápido e eficaz, já que você contará com a experiência de ensino de um professor renomado.
No Aprova Exame de Ordem as videoaulas são separadas por assunto, assim você já sabe desde o início o que vai aprender e pode pesquisar com maior facilidade. O Aprova também traz só o conteúdo que realmente cai na prova, os temas mais cobrados na prova da OAB, assim você não perde tempo.

terça-feira, 14 de maio de 2019

Os equívocos que sabemos que existem sobre a Bíblia


A Bíblia é o fundamento do Cristianismo. Nela aprendemos sobre a condição humana, nossa necessidade de salvação, o plano de Deus através de Cristo, a alegria eterna que espera aqueles que confiam em Jesus, e muito mais. Até agora nesta série temos olhado para a questão da verdade em relação à Bíblia, bem como sua confiabilidade. Agora vamos passar à pergunta importante: como a Bíblia foi descoberta? Assim como todos seus salmos e muito mais?
Ao fazer isso, vamos olhar para quatro áreas-chave em relação à bíblia: inspiração, canonização, transmissão e tradução. Antes de o fazermos, vamos ver alguns equívocos sobre como conseguimos a Bíblia.

Equívocos sobre a Bíblia


Algumas pessoas pensam que a Bíblia foi escrita ao mesmo tempo, copiada e distribuída. Mas a Bíblia não é uma escritura instantânea e nem tudo foi escrito ao mesmo tempo. Em vez disso, os livros da Bíblia foram escritos ao longo de um longo período de tempo por diferentes pessoas inspiradas por Deus.
Outro equívoco sobre a Bíblia é que ela foi simplesmente criada por alguns selecionados a fim de consolidar, ganhar ou manter o poder e o prestígio. Dada a adversidade enfrentada pelo povo hebreu e, mais tarde, a perseguição sofrida pelos cristãos, esta explicação está longe de ser plausível. Por exemplo, ao invés de ganhar poder ou prestígio, os primeiros cristãos foram severamente oprimidos, enquanto muitos outros foram mortos – martirizados por crer na mensagem do evangelho.
Ainda outro equívoco diz que há muitas "Bíblias" diferentes, então como se pode ter certeza de que a versão Cristã é a correta? Este equívoco pode assumir formas diferentes. Uma forma apresenta muitos "Evangelhos" diferentes como prova de que o registro do Novo Testamento de Jesus não é necessariamente a verdadeira versão. E o Evangelho de Tomé? Tenha em mente que existem dezenas de escritos que afirmam ser Evangelhos cristãos ao longo das linhas de Mateus, Marcos, Lucas e João. Mas muito poucas cópias desses Evangelhos rivais existem.
O Evangelho de Tomé, do qual há referências a mais de uma versão, tem influências distintamente gnósticas. Em suma, os gnósticos acreditavam que a carne é ruim, mas o Espírito é bom. Como resultado, eles negaram que Jesus realmente veio na carne, uma posição que a igreja primitiva contrariou por escritos como 1 João. Tomé também apresenta Jesus fazendo algumas coisas muito fora de caráter. Em uma passagem, por exemplo, Jesus faz com que um menino definhe (morra).
Também é importante ter em mente que estes "Evangelhos" adicionais aparecem no registro histórico muito depois dos manuscritos do Novo Testamento, tornando estes Evangelhos "perdidos" altamente suspeitos não só em referência ao seu conteúdo, mas sua confiabilidade.

Como a Bíblia foi escrita? Evidências histórias


A Bíblia foi escrita por mais de 1500 anos, por 40 escritores. Ao contrário de outros escritos religiosos, a Bíblia lê como uma notícia fatual de eventos reais, lugares, pessoas e diálogo. Historiadores e arqueólogos confirmaram repetidamente a sua autenticidade.
Usando os próprios estilos de escrita dos escritores e personalidades, Deus nos mostra quem ele é e como é conhecê-lo.
Há uma mensagem central consistentemente transmitida por todos os 40 escritores da Bíblia: Deus, que nos criou a todos e deseja um relacionamento conosco. Ele chama-nos para conhecê-lo e confiar nele.

A Bíblia não só nos inspira, como nos explica a vida e Deus. Não responde a todas as perguntas que possamos ter, mas a um número suficiente. Mostra-nos como viver com propósito e compaixão. Como se relacionar com os outros. Ela nos encoraja a confiar em Deus para a força, direção, e desfrutar de seu amor por nós. A Bíblia também nos diz como podemos ter vida eterna.
Várias categorias de evidências suportam a exatidão histórica da Bíblia, bem como sua reivindicação à autoria divina. Aqui estão algumas razões pelas quais você pode confiar na Bíblia.
Arqueólogos sempre descobriram os nomes de oficiais do governo, Reis, cidades e festivais mencionados na Bíblia-às vezes quando os historiadores não achavam que tais pessoas ou lugares existiam. Por exemplo, o Evangelho de João fala de Jesus curando um aleijado ao lado da piscina de Betesda. O texto até descreve os cinco locais que conduzem à piscina. Os estudiosos não achavam que a piscina existia, até que os arqueólogos a encontraram a 12 metros abaixo do solo, completa com os cinco pórticos.
A Bíblia tem uma enorme quantidade de detalhes históricos, então nem tudo mencionado nela ainda foi encontrado através da arqueologia. No entanto, nenhuma descoberta arqueológica entrou em conflito com o que a Bíblia registra.
Em contraste, o repórter Lee Strobel comenta sobre o Livro de Mórmon: "a arqueologia tem repetidamente falhado em substanciar suas alegações sobre eventos que supostamente ocorreram há muito tempo nas Américas. Lembro-me de escrever ao Instituto Smithsonian para perguntar se havia alguma evidência que apoiasse as alegações do Mormonismo, apenas para ser dito em termos inequívocos que seus arqueólogos não vêem 'nenhuma conexão direta entre a arqueologia do Novo Mundo e o assunto do livro.Os arqueólogos nunca localizaram Cidades, Pessoas, nomes ou lugares mencionados no Livro de Mórmon.

quarta-feira, 8 de maio de 2019

O que os sonhos mais comuns tem a ver em nossa cabeça? Veja aqui!

Por 90 minutos a duas horas ou mais a cada noite, cada pessoa na Terra sonha. Às vezes, os sonhos são simples em seu significado para o sonhador: um amigo há muito perdido reaparece, uma praia tropical acerca ou o número da loteria está ao alcance.
Mas os sonhos nem sempre contam uma história simples, e o campo da pesquisa de sonhos torna-se ainda mais fascinante quando pessoas de diferentes culturas e origens relatam ter sonhos semelhantes.
Os sonhos são uma linguagem universal, criando muitas vezes imagens elaboradas a partir de conceitos emocionais.
Não há nenhum significado único e definitivo para símbolos e imagens em sonhos. Mas assim como um sorriso geralmente significa que alguém é feliz, essas imagens de sonho são tão comuns, que eles têm um significado geralmente aceito.
Este é um dos sonhos mais comumente relatados. Principalmente porque a ansiedade que sentimos no sonho é tão vívida, que torna mais fácil para nós lembrá-los. Muitas vezes, a razão para esses sonhos não vem do medo de realmente ser perseguido, mas sim do que estamos fugindo. Os sonhos nos ajudam-nos a compreender que podemos não estar a abordar algo nas nossas vidas que requer a nossa atenção.
A água frequentemente representa as nossas emoções ou as nossas mentes inconscientes. A qualidade da água (claro, nublado ou turbulento) muitas vezes fornece uma visão de quão eficaz estamos a gerir as nossas emoções.
Seja um carro, avião, trem ou navio, os veículos em nosso sonho podem refletir a direção que sentimos que nossa vida está tomando, e quanto controle nós pensamos que temos sobre o caminho à nossa frente. Os veículos podem nos dar o poder de fazer uma transição e nos imaginar chegando ao nosso destino -- ou destacar os obstáculos que pensamos que estamos enfrentando e precisamos trabalhar.